terça-feira, 5 de março de 2013

Somos mais do que nossas deficiências....

Excluir uma pessoa só porque ela (ele) é diferente na minha opinião não é lá muito sábio, muito pelo contrário, é burrice. Todos somos diferentes, temos limitações diferentes.Por falta de informação ou medo de sermos julgados, tendemos a nos esconder por acharmos incapacitador para realizar atividade igual ou equivalente a pessoas da nossa idade. Muitas vezes, a pessoa portadora de deficiência poderá exercer tarefa igual, ou melhor do que muita gente "normal" por aí.
Quando nos deparamos com algo ou alguém diferente tendemos a olhar e nos afastar e muitas vezes julgamos sem saber as reais "condições".
Ninguém está isento de um gesto ou palavra preconceituosa. O que algumas pessoas, senão a maioria das pessoas deveriam saber que a discriminação e a prática preconceituosa são hábitos asquerosos e que ninguém merece ser julgado como "ser incapacitado ou coisa que o valia".
Ser deficiente não é uma doença nem alguma coisa contagiosa, só temos limitações diferentes a de uma pessoa "normal".
É do ser humano olhar o diferente, isso é fato. Mas é esse olhar que machuca, incomoda, mas, ao mesmo tempo, não podemos exigir que saibam o que temos, a explicação por nos olharem tanto. O que se quer é respeito a diversidade, ao jeito de ser de cada um.
Não é porque uma pessoa nasce com deficiência que deverá ser excluída. Muito pelo contrário, deve ser tratado com uma pessoa "normal" que é o que ele/ela é.
Cada pessoa, individuo, tem seu tempo, suas peculiaridades. Crianças, adolescentes e até adultos encontram, em geral, muita dificuldades de integração, não só em decorrência do preconceito de outros, mas também por sua baixa auto-estima e pouca sociabilidade.
O preconceito está presente na vida e na realidade de muita gente.Uma das coisas mais difíceis de lidar é o jeito que as pessoas olham para nós.
Por que existe o preconceito?
Preconceito nada mais é do que um julgamento antecipado que geralmente causa muito sofrimento à pessoa vítima desse comportamento. Seja pela cor, raça, religião, posição social ou, até mesmo contra alguém que possua algum tipo de deficiência.
Algumas pessoas tentem a se distanciar e a isolar os que nasceram com alguma limitação.
O que muitos não entendem, é que diferenças existem e estão em todos os lugares. Ser diferente não significa ser incapaz, e sim ter maiores limitações ou limitações diferentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário